RSS

Treinamento anti-envenenamento

27 dez

Outro dia eu estava assistindo jornal e vi uma notícia sobre cães envenenados em uma mesma rua. Fiquei chocada, mesmo sabendo que isso, infelizmente, é comum. Existem serial killers de cachorros e todo cuidado é pouco para não perder o amigão antes do tempo.

Siga O Mundo Cão no twitter

Mesmo não precisando me preocupar com isso (já que as meninas não ficam no portão da rua), decidi compartilhar aqui no blog um treinamento para tentar evitar o envenenamento. As dicas são de Tatiana Piancastelli, adestradora do Cão Cidadão.

como evitar que seu cão seja envenenadoImagem do site ctdogfitness.com.br, que oferece cursos anti-envenenamento

• Em primeiro lugar, há algumas medidas mais imediatas que podemos adotar: instalar câmeras de segurança na fachada e ao redor da casa para inibir que alimentos sejam jogados ao cão; Evitar que o cão fique no portão ou em frente à casa, além de ensiná-lo a não latir naquele ambiente (isso evita a inimizades ou problemas com a vizinhança);

• Treino para o cão não pegar comidas no chão sob supervisão: os treinos podem ser iniciados durante passeios na rua, onde encontraremos ração, pedaços de petiscos e até de comidas; você deverá impedi-lo de comer, através de uma bronca que seja mais adequada ao seu cão;

• Treino para o cão não ingerir alimentos de estranhos ou quando caem dentro de casa: este é um treinamento realizado em etapas, onde o primeiro passo é alimentar seu cão sempre em horários determinados e oferecer a ração somente em sua vasilha; Segundo passo: fazer uma simulação, onde pessoas estranhas jogarão comida no chão e quando ele for aceitar aplicar uma bronca despersonalizada.

É muito importante que o cão seja recompensado quando acertar o exercício, sendo oferecido a ele um petisco em seu comedouro.

Consulte sempre um profissional especializado em comportamento para colocar em prática este treinamento, pois além de ser um treino minucioso e estratégico, será necessária a ajuda de outras pessoas para realizar as tarefas.

Anúncios
 
14 Comentários

Publicado por em 27 de dezembro de 2011 em Adestramento

 

Tags: , ,

14 Respostas para “Treinamento anti-envenenamento

  1. Aurelio

    27 de dezembro de 2011 at 4:13 PM

    Querida Aline, pena ser tarde, mas esse treinamento teria servido para as minhas cachorras.
    Eu tinha 4 e em menos de 15 dias envenenaram 3, foi a maior tristeza ver os bichinhos sofrerem e se debatem até a morte. A última a ser envenenada, jogaram o veneno dentro do meu terreno envolto em um osso, ela só lambeu e já era tarde demais. O pior é que a gente não sabe quem foi, pois isso trata-se de caso de polícia.
    Grande beijo querida!!!!

     
    • Aline Rodrigues

      27 de dezembro de 2011 at 4:16 PM

      Nossa, que triste. Fico impressionada com pessoas que são capazes de fazer uma coisa dessas. Perco a fé na humanidade. Um grande abraço.

       
    • jorge paulo adestrador

      14 de agosto de 2012 at 5:40 PM

      amigos que já tiveram seus amigão envenenados , uma dica evite dar comida no chão a ele adapte o comedor e bebedouro no alto ,ou compre suporte com regulagem , nunca jogue comida no chão para que ele coma ,pois ele condiciona que toda comida no chão ele pode comer porque papai ou mamãe deixou ,quando deparar com um cão com sintoma de envenenamento administre rapidamente aguá oxigenada volume 10 ,pois o efeito dela é fermenta no estomago e o cão vomitará tudo que estiver engerido ou compre e deixe em casa um carvão absorvente de toxinas e venenos presente no trato gastrintestinal chamado ENTEREX logo apos leve rapidamente ao veterinário e fale tudo que vc fez anteriormente isso pode salvar seu dog. .

       
  2. João

    16 de fevereiro de 2012 at 2:46 PM

    tenho certeza que essas pessoas que envenenam cachorros tem a vida de carangueijo,sempre indo para traz. Falo por que tenho um vizinho que sempre matou as minhas cachorras e com o passar dos anos ele sempre por crises seja financeira e pessoal.

     
  3. marcos

    16 de fevereiro de 2012 at 6:54 PM

    gostei muito o brigado

     
  4. Lucas

    16 de fevereiro de 2012 at 8:23 PM

    poxa . meu cachorro morreu envenenado essa semana, e eu leio essa noticia 4 dias depois. =/

     
    • Aline Rodrigues

      17 de fevereiro de 2012 at 10:06 AM

      Ai, que pena, Lucas. Sinto muito mesmo! Mas fica a dica, caso você adquira outro amigão. Bjus

       
  5. Janaina

    7 de junho de 2012 at 12:23 PM

    tentaram matar o meu essa semana… alem de instalar as câmeras também fiz um boletim de ocorrência na policia e espalhei a noticia na rua (para evitar que o assassino volte). o BO é importante para, em caso de reincidência, provar intencionalidade e a própria reincidência.

    amanhã vou colocar faixas na rua alertando os vizinhos que temos um assassino a solta e perguntando:

    que tipo de bicho você é se maltrata animais?

    Janaina Machado

     
    • Aline Rodrigues

      2 de julho de 2012 at 11:51 AM

      Nossa! Que absurdo isso. Ótimo fazer BO, hem! Fez muito bem!

       
  6. Janaina

    7 de junho de 2012 at 12:46 PM

    principal lei que protege os animais é a Lei Federal 9.605/98, conhecida como Lei dos Crimes Ambientais:

    Art. 32 – Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.
    A pena será de 3 meses a 1 ano de prisão e multa, aumentada de 1/6 a 1/3 se ocorrer a morte do animal.

    Além dela, o Decreto-Lei n° 24645/34 dá proteção legal aos animais desde os tempos de Getúlio Vargas.

    E a Constituição Federal de 1988 diz, em seu artigo 225, parágrafo 1°, que cabe ao Poder Público:

    VI – promover a educação ambiental em todos os níveis de ensino e a conscientização pública para a preservação do meio ambiente;

    VII – proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais a crueldade.

    Qualquer ato que provoque dor e sofrimento ao animal é considerado maus-tratos e, portanto, crime.
    Como denunciar

    Consiga a maior quantidade de informações possíveis para identificar o agressor: nome completo, profissão, endereço residencial ou do trabalho. Sem saber quem ele é nada se pode fazer. Em caso de atropelamento ou abandono, anote a placa do carro para identificação no Detran.

    Chame a polícia militar (disque 190): cabe a eles ir ao local do crime e registrar a ocorrência, responsáveis que são pelo policiamento ostensivo.

    Ou registre o fato na Delegacia de Polícia mais próxima, levando o máximo de informações. Será feito o Boletim de Ocorrência (B.O.) ou um Termo Circunstanciado (T.C.). Peça uma cópia.
    Se o animal for envenenado

    A causa da morte deve ser atestada por um veterinário, que para tal deve elaborar um laudo pericial. Munido de tal documento, o guardião do animal, ou qualquer pessoa que tome ciência do fato, deve registrar ocorrência na Delegacia do bairro, ou na Delegacia do Meio Ambiente. Nesse caso, a UIPA nada pode fazer; por se tratar de crime, e por demandar investigação, só a autoridade policial tem competência para agir. Ao registrar a ocorrência, o guardião do animal deve relatar tudo o que sabe a respeito (se há suspeitos, se sofreu ameaças, se alguém se queixou do animal, etc.). Deve ser protocolado um requerimento, de próprio punho, no Cartório da Delegacia, endereçado ao Delegado Titular, solicitando instauração de inquérito para apurar a autoria do fato. Essa providência é recomendável para que se tenha a certeza de que a autoridade realizará as investigações atinentes ao caso.* daptado do site da UIPA/SP.

    Acompanhe o processo: guarde a cópia do B.O. ou T.C. com você. A autoridade policial enviará uma cópia destes documentos para o Juizado Especial Criminal para que o acusado seja processado. Se você não puder acompanhar o andamento do processo, peça ajuda a uma instituição de defesa animal, fornecendo-lhes cópia do B.O. ou do T.C. Algumas entidades possuem advogados para garantir que o acusado seja processado e, se for o caso, punido.

    Outra opção é você procurar a Promotoria de Justiça (Ministério Público Estadual) da sua cidade e protocolar uma representação, que nada mais é do que um relato formal dos fatos ao Promotor Público de Justiça que, ao tomar conhecimento dos fatos, poderá requisitar diretamente a investigação policial.

    Saiba que, infelizmente, esse crime é considerado de menor gravidade pela Justiça. Mas é muito importante processar o infrator, para que ele passe a ter maus antecedentes junto à Justiça. Com isso, ele poderá perder benefícios de ser julgado novamente pelo Juizado Especial.

    A insistência do denunciante junto às autoridades, para que os fatos sejam apurados e os criminosos punidos, é essencial para que a denúncia tenha conseqüências.

    ATENÇÃO: em caso de envenenamentos, providencie os seguintes exames para anexar ao T.C.:

    – exame de necropsia com indicação de maus-tratos;
    – exame macroscópico do corpo;
    – exame toxicológico.

    Estes exames devem ser solicitados por veterinário e a solicitação deve ser assinada e carimbada com a identificação do número do CRMV.

     
  7. Tânia Márcia

    6 de setembro de 2012 at 1:19 PM

    poxa, agora que proucurei ler sobre o assunto, envenenaram tambm os meus dia 01/09/12 com chubinho meus filhotes eram lindos sansão e golias , homens crues queriam entrar em casa mais o Deus enviou um anjo que acordou meu marido pegando o ladrão tentando abrir o cadiado evitando algo de pior sab Deus a intenção deles, mais n conseguimos salvar nossos cães , mais logo logo teremos outros , é muito triste a morte de um cachorro envenenado chorei tanto. agora estou pesquisando para ter mais cuidados em proeteger meus cãos;
    bjs a todos q tiveram seus cães assassinados.

     

Obrigada por comentar. Vou ler e responder sempre. Volte sempre

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: